7 DIAS COM OS MEDIA: se eu fosse criador de videojogos

               

Se eu fosse um criador de videojogos, mudaria alguns aspetos que, para mim, são muito importantes, como, por exemplo, o tempo de descanso. Na minha opinião, era importante que houvesse um jogo que, ao fim de uma hora e meia, se desligasse. Assim, os jogadores não só descansavam os olhos, como também se evitava que ficassem viciados no jogo. O vício de jogar pode trazer grandes problemas, pois há alunos que não conseguem parar de jogar GTA (Grand Theft Auto), por exemplo, nem quando vêm para a escola e até querem faltar às aulas para jogar mais. Mesmo quando não estão a jogar, estão sempre a falar nesse assunto.
                Embora os videojogos também tenham um lado positivo, como, por exemplo, desenvolver a nossa capacidade de reação e a memória, mas trazem alguns perigos.

André Pires e Frederico - 9.º C

                

Comentários